Contact Information

Theodore Lowe, Ap #867-859
Sit Rd, Azusa New York

We Are Available 24/ 7. Call Now.

Direto dos palcos da Broadway, um jeito delicioso de ficar em forma é dançando jazz… Já contei aqui sobre a moda do ballet fitness, e agora, para incrementar a opção dançar/emagrecer, mais esse ritmo conquista a mulherada e ganha versão nas academias.

Jazz Fitness 01

Tudo o que você precisa é de uma legging, sapatilhas ou tênis, som na caixa e uma turma animada. O jazz fitness nada mais é do que uma aula clássica de jazz combinada com um treino de condicionamento físico e de fortalecimento muscular. Assim como em outras modalidades de dança, ele melhora a postura, a coordenação motora, é ótimo para flexibilidade e agilidade, e, além de tudo, te ajuda a perder peso de forma divertida.

Com alguns movimentos herdados do ballet, o jazz surgiu nos Estados Unidos como uma opção menos erudita, mais popular. Frenético e cheio de energia, foi nos anos 1980 que ele ganhou visibilidade, não só pelos grandes musicais, como, principalmente, pelo filme Flashdance – que saudades de “What a feeling”, música cantada por Irene Cara e que se tornou um dos símbolos dessa década. Quem nunca tentou imitar aquela famosa cena da cadeira com a personagem Alex,  uma garota de 18 anos que trabalhava de dia como soldadora em uma construtora e à noite era dançarina em uma boate… Eu já! (rs)

Jazz Fitness 04

Primeiro vem o alongamento, com movimentos leves de dança para aquecer as articulações e condicionar o sistema cardiorrespiratório. Daí a coisa acelera e começam as coreografias em várias intensidades, tudo cadenciado e com muitas repetições. Os exercícios acontecem no solo e na barra de dança e você utiliza apenas o peso do corpo. Ao final de cada música vem as flexões e abdominais, tudo coreografado, assim você não perde o ritmo.

A aula rola ao som de músicas contagiantes (pode ser dos anos 1980, 90 ou os chicletes da pop music que a gente ama), então o treino passa em um piscar de olhos. Como você precisa memorizar a sequência de passos, a dança também estimula o funcionamento do cérebro, além de regular o metabolismo e trabalhar o tônus muscular.

Em uma crescente, o ritmo só tende a aumentar e, quando atinge seu pico, então é hora de desacelerar para normalizar a frequência cardíaca e encerrar a aula. Dependendo da intensidade, uma hora da dança pode eliminar de 500 a 750 calorias. Uma ótima opção para quem quer trabalhar pernas, braços, glúteos, costas e abdômen sem ficar musculosa, como eu prefiro.

Jazz Fitness 03

Agora é só escolher a trilha sonora, se jogar nos movimentos e acreditar naquela bailarina que está adormecida em você (rs)… #fiqueemforma #quemdancaosmalesespanta #behappy

Aperte o play para matar a saudade e entrar no clima:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *